Diretor: 
João Pega
Periodicidade: 
Diária

Intermodalidade no serviço público de transportes na CIM Região de Coimbra é discutida em Penacova


tags: Penacova, Reunião, CIM-RC Categorias: Região Friday, 15 February 2019

A intermodalidade no serviço público de transportes é a proposta na qual a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC) tem estado a trabalhar. Integrar o transporte ferroviário com os restantes serviços públicos de transportes de passageiros, nomeadamente o rodoviário, assim como fazer a respetiva integração bilhética e tarifária foram os assuntos que estiveram em cima da mesa no passado dia 8 de fevereiro, numa reunião que juntou os 19 municípios pertencentes à CIM-RC em Penacova.

O Conselho Intermunicipal esteve reunido para falar da estratégia de promoção da intermodalidade no planeamento e coordenação do serviço público de transportes, através da integração do transporte ferroviário que está previsto no Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) da Região de Coimbra e no Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes da Região de Coimbra.

Com a aprovação, por unanimidade, de todos os municípios pertencentes à CIM-RC, esta estratégia passará por proporcionar “a melhoria do serviço ferroviário no território da CIMRC e a integração com os restantes serviços públicos de transporte de passageiros nomeadamente com a rede rodoviária, assim como a respetiva integração bilhética e tarifária”, tal como esclarece a comunidade intermunicipal em comunicado de imprensa.

João Ataíde, presidente da CIM-RC, sublinhou a importância do transporte ferroviário na região e na ligação com o território nacional e internacional. O presidente da comunidade intermunicipal referiu ainda que a “centralidade da Região de Coimbra na ferrovia passa também pela criação de soluções de bilhetes integrados e tarifários adequados às necessidades da população da comunidade”.

Atendendo a que a gestão do serviço público intermunicipal cabe à CIM-RC, esta entidade tem como missão “satisfazer as necessidades de deslocação entre diferentes municípios”. A respetiva deslocação desenvolve-se, na sua maioria, dentro de cada município, porém, conforme declara a comunidade intermunicipal, não haverá prejuízo de se assegurarem “linhas secundárias de interligação que entrem no território de comunidades intermunicipais”.

Desde 2015, que cabe às CIM e às designadas áreas metropolitanas a regulação dos transportes públicos, constituindo-se como Autoridades de Transportes pelo Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros.

No caso da CIM-RC, a regulação do serviço de transporte público de passageiros de âmbito municipal, assim como o exercício das funções de Autoridade de Transportes, abrange os seguintes concelhos: Arganil, Cantanhede, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua, e Vila Nova de Poiares.

 

Fotografia: Reunião do Conselho Intermunicipal, com os representantes dos 19 municípios da CIM-RC.