Diretor: 
João Pega
Periodicidade: 
Diária

350 anos do primeiro retrato da Mealhada são celebrados com programa cultural


tags: Mealhada, Celebração, Retrato, Mealhada, Mealhada, Mealhada, Mealhada Categorias: Região Monday, 18 February 2019

De 23 de fevereiro a 31 de março a Câmara Municipal da Mealhada propõe um programa cultural em honra dos 350 anos da primeira gravura representativa da Mealhada. Conforme avança a autarquia, haverá lugar para uma exposição e uma palestra, estando também prevista a conceção de um novo retrato da cidade, à luz do século XXI, pelas mãos dos Urban Sketchers.

Segundo a autarquia mealhadense, data de 1669 o primeiro registo gráfico da cidade. Tudo terá começado com a passagem da comitiva de Cosme III de Médicis, a 24 de fevereiro desse ano, pela Mealhada. Vinham de Lisboa com destino a Santiago de Compostela, de acordo com documentos históricos, e Lorenzo Magalotti, secretário de Cosme III e responsável pelo diário de bordo da viagem, escreveu “foi-se almoçar à Mealhada, burgo de 50 casas”, segundo atesta a autarquia. Se a confirmação da passagem pela cidade foi dada por Magalotti, é a Pier Mari Baldi, ilustrador da corte do Grão-Duque, que se deve o desenho da panorâmica do lugar, que se transformou na primeira ilustração da sede do município.

Factos que vão ser assinalados a partir de um conjunto de atividades promovidas pela Câmara Municipal da Mealhada. A primeira decorre no próximo dia 24 de fevereiro e é da responsabilidade dos Urban Sketchers, que veem retratar a Mealhada novamente, colocando-se na pele de Baldi para desenharem a Mealhada do século XXI. De acordo com a autarquia, os Urban Sketchers “são um coletivo de autores que desenham as cidades ondem vivem e os locais por onde viajam, sendo, neste momento, mais de 120 mil no mundo. Encontram-se regularmente para desenhar em grupo e estão associados em países de todo o mundo”.

A partir de dia 22 de fevereiro e até ao fim do mês de março, a Biblioteca Municipal da Mealhada é o local onde pode ser visitada a exposição “Mealhada 016. Metamorphosis da imagem urbana”. Esta é uma mostra coletiva, coordenada pela fotógrafa profissional Cristina Casotto, “que explora as mudanças urbanas e arquitetónicas da cidade da Mealhada através da utilização de fotografias de várias épocas como meio de estudo”.

No dia 27 de fevereiro decorrerá, a partir das 14h30, a palestra “Mealhada: 350 anos de imagens”. Na mesa de oradores vão estar sentados Branquinho de Carvalho, investigador, detentor do maior espólio privado de imagens da Mealhada, António Breda de Carvalho, escritor e autor da monografia “Mealhada; a escrita do tempo”, e Nuno Castela Canilho, vereador da cultura. Inserido nesta iniciativa, está previsto o lançamento do catálogo de acesso público on-line do Arquivo Municipal da Mealhada, onde vão estar disponíveis ao público as fotografias do fundo doado ao arquivo por José Branquinho de Carvalho.